segunda-feira, 18 de junho de 2012

COMO COZINHAR ALETRIA (MACARRÃO CABELO DE ANJO)


Bom dia!

Hoje vou postar uma dica bem interessante que peguei do site “http://socorronacozinha.com.br/como-cozinhar-aletria-cabelo-anjo”.

COMO COZINHAR ALETRIA (MACARRÃO CABELO DE ANJO)



Sabe o que é “aletria” ou “cabelo de anjo“?

É um macarrão de fios longos bem fininhos, que vem em forma de ninhos (olha lá na foto). Esse tipo de massa tem um cozimento todo especial e, sem brincadeira, tem tudo para dar errado!!

Por ser tão fina e delicada, a massa cozinha muitíssimo rápido (muito mais rápido do que miojo, para se ter idéia) e você precisa ter prática para não deixar grudar. Tem muita cozinheira de mão cheia que não sabe fazer macarrão cabelinho de anjo por aí.

A aletria é usada, mais frequentemente, para fazer doces (delícia, ainda vou dar uma receita aqui) e para comer como prato principal, que é o cozimento que vou explicar. (Sim, o cozimento nos dois casos é diferente porque o doce normalmente é feito no leite e leva mais tempo. Algumas receitas pedem para fritar o macarrão, ele fica bem crocante!)

Como Cozinhar Aletria (Cabelo de Anjo)

Primeiro preciso que você leia o post do macarrão, para entender um pouco mais sobre o cozimento.

Leu?

Ok, então podemos continuar!

A aletria vai só passar pela água fervendo. Não pode ficar muito tempo cozinhando e menos ainda ser colocada na panela enquanto a água ainda está sendo fervida.

Ferva bastante água com sal e acrescente os ninhos de macarrão. Esteja com tudo que vai precisar ao seu redor porque vai ser tudo muito rápido!

Assim que terminar de colocar a massa na água, comece a mexer para que os ninhos se soltem. Isso tem que ser rápido porque o tempo total de cozimento não pode ultrapassar 1 minuto!!

Ainda que os fios pareçam não estar cozidos, retire a panela do fogo entre 30 segundos e 1 minuto de cozimento. Eu costumo soltar a massa dos ninhos bem rapidinho e tirar logo em seguida, isso não chega a 1 minuto.

Aí, o que você vai fazer daqui pra frente depende de como vai servir seu macarrão.

Se for colocar algum molho, o ideal é que ele esteja pronto antes de cozinhar a massa e que não esteja quente (nem gelado).

Escorra o macarrão na própria panela, virando para o lado sobre a pia (e segurando com um garfo para ele não ir com a água ralo abaixo), mas deixe um pouquinho de água para trás, para a massa não secar e grudar (isso se tiver tirado a panela do fogo com a massa ainda com cara de mal cozida, porque vai cozinhar mais um pouco com a temperatura da água). Eu prefiro fazer assim porque não gosto de “lavar o macarrão”, que é dar um banho de água fria (filtrada) para interromper o cozimento. Só que, neste caso, tem que colocar logo um pouco de molho ou óleo (azeite, manteiga) para ele não secar e grudar.

Você pode colocar o molho (que já estava pronto) sobre o macarrão na panela mesmo, para misturar. Não precisa esquentar, porque todo calor que você arranjar agora vai fazer seu macarrão grudar. Vai por mim. Não vai ficar frio, uma vez que você acaba de cozinhar a massa e o molho não estava gelado!

Eu prefiro colocar o macarrão em uma travessa (ainda molhadinho com a água do cozimento) e cobri-lo com o molho. Aí você dá só umas mexidinhas muito de leve para o molho penetrar entre os fios (só uma tremidinha com um garfo para deslocar a massa, sem levantar os fios para misturar, entendeu?).

Caso vá fazer o macarrão “alho e óleo” (ou “cebola e óleo”, como ensinei a fazer com miojo), refogue os temperos (alho, sal, cebola, o que quiser) com bastante azeite (ou manteiga), enquanto a água ferve. Desligue o fogão se já estiver dourando, para não queimar enquanto o macarrão não fica pronto.

Depois de cozinhar a massa, escorra rapidinho e coloque sobre o “óleo” quente, mexendo depressa. É só misturar em 5 segundos e tirar do fogo.

A principal regra é: aletria cozinha muito rápido (em menos de 1 minuto) e se continuar no calor por alguns segundos, vai cozinhar mais.

Aí, você aprende a dosar os tempos e descobre qual é a melhor forma de finalizar o preparo. Muitas vezes vai acontecer de continuar cozinhando depois de você ter desligado o fogão e de ficar tudo grudado, mas você já sabe o que pode fazer isso acontecer. (Sabe, né? Eu acho que expliquei direito!)

Sempre faça mais rápido na vez seguinte, o erro costuma ser as pessoas não acreditarem no tempo de cozimento!

Junte as dicas deste post com as dicas que já dei naquele outro post que eu pedi para você ler e, se der errado na terceira tentativa, venha aqui pedir socorro imediatamente!

Crianças costumam adorar esse macarrãozinho!

Espero que gostem.

Abraços,
Att. Aline
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. vc costuma plagiar 100% das receitas dos blogs? Até as virgulas? Acabei de ler esse texto no blog socorro na cozinha.

    ResponderExcluir
  2. Mas desde o início da postagem eu escrevi que essa receita era do Blog Socorro na Cozinha, colei até o link.... Eu olho muitos sites e blogs de receitas e quando acho algo interessante eu divulgo da onde peguei....

    ResponderExcluir
  3. Ai que delícia! Queria fazer ele com molho e carne moída mas acho que a carne moída vai ficar muito desproporcional devido a espessura do macarrão, o que você acha?
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu já fiz com carne moída, fica bom também =]

    ResponderExcluir